Lembranças…

Quando abri o blog hoje, coisa que há muito tempo não fazia, encontrei um novo seguidor e o que me chamou atenção é que ele vende escadas.

Estava escrito Escadas.

Pronto, minha memória foi buscar a infância de minhas filhas.

Um certo dia, ao voltarmos do trabalho, encontramos uma placa pregada na frente da garagem de nossa casa onde estava escrito: ESCOLA ESCADINHA PARA O CÉU .

Pergunta daqui, pergunta dali, de quem foi a idéia de pregar uma placa com uma frase tão bonita?

Foi assim que Carolina, nossa filha mais velha respondeu : é que agora temos uma escolinha e eu sou a professora.

Logo começaram a bater na porta. A escola estava inaugurada e as crianças da vizinhança vinham pra escola fazer o dever de casa.Tudo lúdico.

Agora percebo que escada também serve para descer. Bastou este nome e eu desci até a rua José Antonio Siqueira, encontrei o pé de jambo, vi Gabriela pulando de seus galhos e eu na porta, toda aflita com medo que ela se machucasse.

Os anos serviram de escada . Subi 70 degraus da vida. E ainda penso em ir à faculdade. Até me matriculei!

Nos degraus de minha escada muita coisa encontrei : pessoas, animais, amigos , objetos e sobretudo um paraibano arretado que me ensinou muito da vida.

Hoje, estou voltando do último degrau, onde cavei lembranças e encontrei forças para participar do enterro de meu irmão Teodorico.

Eram quatro homens . Deus levou todos. Convivi pouco com ele, mas descobri que o amava intensamente e nos dias que antecederam sua partida , trocando correspondências pudemos nos declarar mutuamente.

Partir…parte o coração e partir para sempre , nem sei dizer o que acontece.

Sei que doi. A sorte é que existe escada para subirmos e descermos no âmago de nossos sentimentos.

6 comentários em “Lembranças…

  1. Oi Carmem,
    Queria me matricular na escolinha “Escadinha para o céu “. Sempre fui bom aluno e tenho média 5.4, portanto apto para aceitação. Caso precise de carta de indicação, favor consultar Nair Chagas, responsável por tudo que sou.

    Curtir

  2. Oi mana Carmem, parodiando: estamos todos matriculados uns nos corações dos outros, mas parece que suspendemos a matrícula. Essa matrícula não perde a validade. Está lá bem pulsante, basta comparecermos para revigorar o amor! Abraço forte!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s