ATO DE AMOR

Poesia do meu amigo Professor Carlos Nilson.

ATO DE AMOR

Não nasci de uma ficção
E nem de um clone metálico
E sim de um ato de amor
Com DNA livre que condena o sopro…
Das injustiças
Das mazelas
E das injúrias

Nasci com a força do amor
Como nasce um capim
E uma orquídea
Rasgando o ventre amado
De minha mãe.

Quero ser um louco
A perambular por aí,
Sem saber prá onde vou,
Prá onde fui,
Indo sempre no espaço
Buscando o inatingível
Soluçando o amor perdido
E encontrando o amor presente

Que sumam de minha frente
As turbulências da vida
Pois as derroto sem pudor
Violentando a convenção.

Rasgo o espaço como um raio
E mando às favas
Quem não viver como eu nasci
De um puro ato de amor.

2 comentários em “ATO DE AMOR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s